04.05.13 - Dia 18

Dresden(D) - Karlovy Vary (CZ) - sábado - 100 km
Camping pago, reservatórios de água completados, banho tomado (como não pegamos a ficha ontem, hoje tivemos que pagar o banho:1E).
Saímos 10:30, estrada boa, um verdadeiro tapete! Nosso carro balança a cada vez que passa uma Mercedes, Audi, BMW, Porsche Carrera a 160, 180, sei lá a quanto!
Nas estradas funciona assim: as placas indicam quando tem redutor de velocidade, quando diz 120 é só naquele trecho que você tem que reduzir para 120, quando a placa de 120 cortado no meio aparece pode andar a quanto marcar o velocímetro... nós seguimos no 100/h o que já é um avanço com relação ao nosso do BR, que anda de 30 a 90 (se estiver na descida e embalado...).
Silvano aqui fica louco com tanto carro possante que passa. Aqui na Alemanha ele olha menos para as "loiras" e mais para os carros...cada um que passa é um comentário! Enfim cada doido com sua mania.
Antes da fronteira com República Tcheca paramos para trocar $$, lá usa-se a coroa tcheca Kcz. Não conseguimos, paramos no estacionamento do mercado, comprei saladas e almoçamos. Essa rotina já está estabelecida: depois do almoço rola um soninho.
Essa região tem várias pistas de esqui mas a temporada por aqui já acabou porque as montanhas são mais baixas. Porisso vamos atrás dos Alpes austríacos.
Cada ida ao mercado é demorada, tem embalagem que simplesmente eu não consigo decifrar se é comida ou produto de higiene (exagero né), mas é quase isso.
Hoje trocamos nossos primeiros cascos no supermercado (1 lata de coca, 1 garrafa de cerveja) e recebemos um vale de 0,50E que vc usa no próprio mercado. Coloca-se a garrafa inteira com rótulo e tampa dentro de uma máquina, ela lê o código de barras e sai o vale. Não sei se já disse isso, mas TODA garrafa que compra já está embutido esse valor, então se vc devolve recebe de volta, se não devolve perde o valor do casco, seja vidro ou plástico.
Na República Checa fomos para Karlovy Vary, estação termal desde séculos...
O antigo nome da cidade era Karlsbad=Banhos do Karl, houve um tempo que essa região pertenceu à Alemanha.
Paramos no estacionamento e fomos atrás de caixa para sacar algumas coroas checas: usei o cartão do banco e tirei 40E=1000Kcz.
Karlovy Vary é cortada por um rio e com passeios dos 2 lados com colunatas, fontes, muitas fontes, prédios com delicados detalhes, encostas com florestas: um belíssimo conjunto arquitetônico. Um cenário de filme, inclusive o 007-Casino Royale foi filmado aqui no Grande Hotel Pupp, assim como outros filmes.
A peculiaridade dessas fontes de água mineral é que saem muito quentes, de 70° a 52°, inclusive tem um geiser de água mineral a 70° que vai a mais de 15 mts.
Compra-se uma canequinha com bico, enche e vai tomando a água até a próxima fonte e olhe que tem mais de 60.
Por aqui passaram ricos e famosos, Beethovem, Karl Marx entre outros.
O tempo caprichou em todas as fases: choveu, frio, sol, chuva de novo.
Andamos até o fim da avenida onde fica o Grande Hotel Pupp e voltamos a pé. quis fazer caminho diferente e andamos muito mais.
Compramos comida na feirinha de rua: salmão e fritada de batatas com pimentão.  
Dormimos no estacionamento, apesar de ser um local meio esquisito e escuro.
A bateria da máquina acabou e como dormimos no estacionamento não tínhamos energia para carregar...uma pena! Karlovy Vary é lindo! Tirei fotos com o Ipad mas ainda não consigo passar para cá ... incompetência ... 
Até amanhã. 
    



Ainda bem que as placas são auto-explicativas ...

Karlovy Vary - República Checa



Pães de mel



Comentários

Inara disse…
que demais esse negócio das garrafas!! pq é tão difícil essas coisas chegaram no Brasil?
Cleci disse…
Pois é... Um dia chegaremos lá!

Postagens mais visitadas deste blog

75.dia - Registro (SP) - Florianópolis (SC)

44.dia - Serro - Milho Verde - São Gonçalo do Rio das Pedras - Serro

09 a 14-10-2017 - POA - Frankfurt - Madri