61.dia - Ponte Alta do Tocantins - Palmas

14.09.2011
Depois do café da manhã fomos atrás de comprar picanha mas estava em falta. Uma peníssima! Compramos contrafilé e voltamos.
Ontem a noite tinha queimada bem perto de onde estamos e D.Eva perguntou se íamos demorar porque se o fogo voltasse em muito pouco tempo ele chega ali onde estamos estacionados. Ela disse que ano passado muito rapidamente o fogo chegou e lambeu tudo.
Fiz o pagamento das diárias, Silvano encheu as caixas de água e partimos. Até a capital - Palmas - são 200 km. Muitas queimadas no caminho, inclusive chegando até o asfalto, dos dois lados e com muita intensidade. Deu até medo atravessar o calorão...
A estrada em alguns trechos está sendo recapeada e ficar parado no solão foi duro.
Fomos direto para o quartel: 22. Batalhão de Infantaria, mas nos encaminharam para a Vila Militar que seria mais interessante para pernoitar.
Ficamos bem alojados, com água e energia. E com autorização para usar a piscina. Foi a primeira coisa que fizemos, até esfriar o corpo.
Silvano encontrou o Tenório, que trabalha na Poupex.
Saímos para conhecer Palmas - "Princesinha do Brasil" e "Capital Ecológica". A criação do estado de Tocantins ocorreu em 1988. A partir daí, escolheu-se o local e foi feita a desapropriação para a construção de Palmas. Enquanto a cidade era construída a capital provisória foi a cidade de Miracema do Tocantins. Avenidas longas, largas e rotatórias ajardinadas, conhecidas como "queijinhos".
Na praça dos Girassóis está o Palácio Araguaia, sede do governo estadual.
Fomos conhecer o Memorial Coluna Prestes (1925): fotos, documentos e mapas.
Na praça também tem o monumento em homenagem ao episódio 18 do Forte: 17 tenentes e 1 civil, em 1922 se rebelam visando a derrubada da República Velha.
Essas 2 passagens de nossa história merecem mais conhecimento. Fica aqui a sugestão: google neles!!
Fomos até o lago, na verdade é o Rio Tocantins represado pela Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães, para ver o por do sol.  Atravessamos a Ponte FHC, com 8 km de comprimento.
Conhecemos a Praia da Graciosa, com estrutura de barzinhos, calçadão e jardins.
Jantamos no Shoping Capim Dourado. Antes de ir para casa passamos no mercado: leite, suco, iogurte, cerveja, frios, pão.
Silvano foi assistir o jogo BR x Argentina na casa do tenente Rezende, onde estavam vários oficiais e esposas. O comandante Cel. Martin quis saber detalhes de nossa viagem, foi muito atencioso.
Também estava o ten.Paulo Porto, que conhece Hélio Neto.
Acho que por hoje é só...
Essa região tem muita coisa para ser conhecida, dessa vez foi só uma primeira vista. Já está nos planos fazer uma viagem só pelo Brasil Central e a região do Tocantins, Ilha do Bananal, Araguaia está em nossos planos.
Até amanhã.

Hora das despedidas




Palmas (TO) - Av.Teotônio Segurado

Palácio Araguaia


18 do Forte

Memorial Coluna Prestes

Lago Luis Eduardo Magalhães


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

75.dia - Registro (SP) - Florianópolis (SC)

44.dia - Serro - Milho Verde - São Gonçalo do Rio das Pedras - Serro

09 a 14-10-2017 - POA - Frankfurt - Madri